WHO EUROPE
Iniciativa de Vigilância da Obesidade Infantil

A Iniciativa Europeia de Vigilância da Obesidade Infantil da OMS (ou COSI) é um sistema único que, há mais de 10 anos, mede as tendências de excesso de peso e obesidade entre crianças em idade escolar. A COSI envolve a medição normalizada do peso e da altura de mais de 300 000 crianças em toda a Região Europeia da OMS, fornecendo dados representativos a nível nacional para os países participantes, bem como um vasto conjunto de dados a nível regional para análise dos fatores determinantes do excesso de peso e da obesidade infantil. Esta colaboração vital entre a OMS/Europa e instituições de investigação de toda a Região fornece dados de elevada qualidade para informar as políticas e as práticas de resposta ao problema do excesso de peso e da obesidade infantil.

 

Mais de 40 Estados Membros da Região participaram na quinta ronda do COSI durante o ano letivo de 2018-2019.

O COSI foi criado em resposta à Conferência Ministerial Europeia da OMS sobre a Luta contra a Obesidade, realizada em Istambul, na Turquia, em 2006. Os Estados-Membros reconheceram a necessidade de um sistema de vigilância harmonizado entre as crianças do ensino primário para informar o desenvolvimento de políticas no combate à epidemia de obesidade emergente na Região Europeia da OMS. A importância e o compromisso político com o sistema de vigilância foram reforçados na Declaração de Viena sobre Nutrição e Doenças Não Transmissíveis no Contexto da Saúde 2020, adotada em 2013, e no Plano de Ação Europeu para a Alimentação e a Nutrição 2015-2020, adotado em 2014.

 

O COSI é um inquérito baseado em amostras representativas a nível nacional, que mede o peso e a altura de forma padronizada e recolhe informações sobre o ambiente escolar e os hábitos alimentares e de atividade física. As crianças são medidas e estudadas com base num protocolo e numa abordagem comuns. A primeira recolha de dados teve lugar durante o ano letivo de 2007-2008, a segunda durante o ano letivo de 2009-2010, a terceira durante o ano letivo de 2012-2013 e a quarta durante o ano letivo de 2015-2016. A quinta ronda está a decorrer durante o ano letivo de 2018-2019. O COSI está agora estabelecido em mais de 40 Estados-Membros da Região, com o número de países a aumentar a cada ronda de recolha de dados.

 

Desde o seu lançamento em 2007, o COSI tem feito a diferença, informando as iniciativas políticas e a resposta da saúde pública à epidemia de obesidade na Região. Os dados COSI recolhidos ao longo dos últimos 10 anos resultaram também em numerosas publicações e relatórios científicos internacionais e específicos de cada país.

 

INSCRIÇÃO NO COSI E PROCESSO DE RECOLHA DE DADOS

Todos os países da Região são encorajados a inscrever-se no COSI.

Antes da introdução do COSI num Estado-Membro, o país identifica um instituto responsável pela coordenação e gestão nacionais globais e designa um investigador principal como representante autorizado do instituto. O instituto assina então um acordo de colaboração com a OMS/Europa, definindo as funções e responsabilidades do país participante e do Gabinete Regional, incluindo políticas, princípios, termos e procedimentos de divulgação e publicação de dados.

 

O sistema COSI é simples de implementar e não consome muitos recursos. Não tem por objetivo substituir os sistemas de vigilância sanitária, antropométrica e dietética existentes nos países ou os que estão a ser planeados. Pelo contrário, a abordagem COSI tem um forte potencial para ser integrada nos sistemas existentes, sempre que possível. O protocolo COSI e o manual de procedimentos permitem que cada país participante desenvolva um sistema que se adapte às suas circunstâncias locais.

 

A OMS/Europa oferece agora uma ferramenta para a recolha de dados em linha, em resposta ao número crescente de países que participam na iniciativa. Este sistema de gestão de bases de dados, denominado LibreClinica, foi preparado à medida dos países interessados para facilitar o processo. Utilizando esta plataforma, os dados podem ser introduzidos diretamente em linha durante a recolha de dados ou posteriormente a partir da informação recolhida em papel.

 

A OMS/Europa presta apoio técnico à implementação do COSI e um grupo de desenvolvimento científico está a aconselhar sobre a melhoria contínua dos métodos e instrumentos do inquérito. A OMS/Europa também oferece aos países formação e assistência em matéria de amostragem, utilização de equipamento e interpretação, apresentação e utilização de dados. A OMS/Europa está a trabalhar em colaboração com instituições de toda a Região para publicar artigos e relatórios utilizando dados do COSI e organiza anualmente reuniões da rede COSI para facilitar o apoio e a colaboração com os países participantes.

 

 

MÉTODOS – QUESTIONÁRIOS

O grupo-alvo do COSI é a população nacional de crianças do ensino primário com idades compreendidas entre os 6 e os 9 anos. Uma vez selecionada uma amostra representativa a nível nacional de escolas primárias com a introdução do sistema, estas escolas podem continuar a ser locais sentinela nacionais onde as mesmas escolas são utilizadas nas rondas seguintes. Em alternativa, os países podem optar por selecionar uma nova amostra de escolas representativa a nível nacional em cada ronda COSI.

 

O COSI é implementado em conformidade com as diretrizes éticas internacionais. Os pais são plenamente informados sobre todos os procedimentos do estudo e o seu consentimento informado para as medições e o tratamento dos dados é obtido numa base voluntária antes da inscrição da criança no sistema. O consentimento das crianças também é obtido antes das medições. A informação é recolhida em 2 formulários obrigatórios (criança e escola) e 1 formulário facultativo (família).

 

O questionário criança inclui algumas variáveis obrigatórias, como o peso, a altura, a data de nascimento (ou idade) e o sexo, e algumas perguntas voluntárias que os países podem optar por utilizar ou não. As medições antropométricas são efetuadas por examinadores formados e padronizados de acordo com o protocolo comum. À semelhança da ficha da criança, a ficha de registo escolar inclui algumas características obrigatórias relativas ao ambiente escolar, tais como a frequência da educação física, a disponibilidade de parques infantis na escola, a possibilidade de comprar uma série de alimentos e bebidas listados nas instalações da escola e as iniciativas escolares em curso para promover um estilo de vida saudável.

O questionário família voluntário é preenchido pelos pais ou encarregados de educação e pode fornecer dados sobre a ingestão alimentar das crianças, os padrões de atividade física e de inatividade, bem como as características socioeconómicas das famílias e as condições de comorbilidade associadas à obesidade. Os dados são recolhidos uma vez num determinado ano letivo e as rondas serão realizadas de 2 em 2 ou de 3 em 3 anos.

 

Cada país é responsável pela recolha e análise dos dados nacionais através do instituto previamente identificado como responsável pela coordenação e gestão nacionais globais. Os dados são analisados tanto a nível nacional como pela equipa de investigadores da iniciativa de vigilância da OMS/Europa, que efetua análises comuns entre países do conjunto de dados agrupados. O processo de gestão dos dados ficará completo com a divulgação da informação através de relatórios e/ou publicações científicas.

 

Para informações pormenorizadas sobre os métodos de inquérito, estes documentos descrevem o protocolo comum acordado para utilização na iniciativa:

REPORTS

The impact of the COVID-19 pandemic on the daily routine and behaviours of school-aged children in Europe: RESULTS FROM 17 MEMBER STATES (2024)
Childhood Obesity Surveillance Initiative (COSI): Tajikistan. Report on the fourth (2016/2017) and fifth (2019) rounds of data collection (2023)
WHO European Childhood Obesity Surveillance Initiative (COSI) Report on the fifth round of data collection, 2018–2020 (2022)
Results of Surveillance of Childhood Obesity, Nutrition and Physical Activity 2020
Childhood Obesity Surveillance Initiative (COSI):Kyrgyzstan
Fourth round of data collection (2017/2018)
WHO European Childhood Obesity Surveillance Initiative (COSI) Report on the fourth round of data collection, 2015–2017 (2021)
COSI Factsheet: eating habits of children in 23 European countries (2021)
‎COSI Factsheet: physical activity, screen time and sleep of children aged 6-9 in Europe (2020)
COSI Turkmenistan 2017: Report on data collection of childhood nutritional status.
FACTSHEET SEVERE OBESITY
FACTSHEET BREASTFEEDING AND OBESITY
FACTSHEET HIGHLIGHTS 2015-17
COSI PROTOCOL
REPORT OF THE THIRD ROUND OF THE DATA COLLECTION 2012-2013
COSI METHODOLOGY
COSI IMPLEMENTATION